• Um continente de processos seletivos!

    20 May 2014
  • Parecidos, porém diferentes: Entenda os processos de seleção na América Latina!

    Os minutos passam e a discussão começa timidamente. Um dá uma opinião, o restante escuta e assim, ordenadamente, – talvez ordenadamente demais – avança a dinâmica de grupo. Para quem está acostumado a observar candidatos a programas de trainee ou estágio no Brasil, México e Argentina, esse panorama tão calmo pode parecer estranho. É que na Colômbia, Chile e Peru as diferenças são enormes e, claro, os candidatos não interrompem uns aos outros, nem “brigam” por uma opinião, a menos que sejam instruídos ou que o resultado dependa unicamente disso.

    Isso soma-se a outras regras culturais que necessitam ser consideradas no momento de pensar em programas regionais. Ainda que sejam observados os mesmos comportamentos e competências organizacionais, a leitura de contexto cultural é chave. Um observador peruano poderia julgar desrespeitoso um grupo de brasileiros discutindo um caso, quando na realidade, essa dinâmica de diálogo e interrupção é habitual. Um observador brasileiro, por outro lado, acharia a discussão chilena muito mais cuidadosa.

    E isso é apenas uma amostra. Poderíamos enumerar outros aspectos, como o nível de formalidade – ou de informalidade – no trato com os gestores (gerentes ou diretores): os brasileiros e argentinos os tratam como pares, enquanto os modos serão muito mais formais no Chile, Peru e Colômbia.

    No entanto, é preciso estar atento para não generalizar perfis. Comentamos sobre pautas culturais e de contexto, não sobre características pessoais fixas. Quando o assunto é comportamento, podemos observar as mesmas evidências.

    Do mesmo modo em que o tema se comporta dessa maneira para os avaliadores, os quais são treinados nessa sensibilidade cultural (cultural awareness), se você tiver interesse em se candidatar a um programa fora do seu país, é importante que, sem perder a sua essência, você entenda e se adapte ao código local.

    por Esteban Morin
    Gerente Geral Cia de Talentos América do Sul e Central

     

  • Compartilhe:
    Tags: