• Home Office: 12 dicas para aproveitar ao máximo

    12 Jun 2015
  • Muitos andares, amplas salas, salas de reuniões, salas para entrevistas, mesas compartilhadas, estações de trabalho. Será que estes espaços físicos com os quais estamos habituados resistirão por muito tempo? Cada vez mais tem chegado notícias que muitas empresas vêm adotando o Home Office com ganhos significativos nessa troca de relação.

     

    Mas o que é isso?

    Ao pé da letra Home Office significa trabalho em casa. Alguns defendem, porém, que o trabalho pode ser produzido em qualquer espaço alternativo fora do escritório da empresa, desse modo, trabalhar “home office” pode significar trabalhar em um hotel, aeroporto, parque ou em casa.

    Neste momento, por exemplo, eu escrevo este artigo do meu apartamento, pois na Cia de Talentos esta prática já é comum para os consultores, e minha ideia é compartilhar um pouco com vocês a realidade de estar fora do escritório.

     

    E o mercado como está? 

    Li recentemente que o CETEL – Centro de Estudos de Teletrabalho e Alternativas de Trabalho Flexível da Business School São Paulo – realizou uma pesquisa com mais de 260 empresas brasileiras, e quase metade da amostra (49,7%) adotou alguma modalidade de trabalho flexível nos últimos 12 meses.

     

    E os ganhos?

    Todos ganham: sociedade, colaborador e empresas. Algumas já estão anunciando redução significativa nos gastos com a infraestrutura. E os gestores, que possuem equipes distribuídas por estados ou em outros países, ganharão na agilidade e na eficiência da informação.

     

    E na prática, funciona mesmo em casa ou em outro lugar?

    A melhor palavra para quem quer tentar é a DISCIPLINA, não tem outra forma. Disciplina para começar e para terminar o dia de trabalho.

    Como ser disciplinado não é uma tarefa fácil, preparamos algumas dicas para te ajudar. Aproveite!

    1– Ficar em casa não significa que você vai ficar assistindo televisão até mais tarde e acordar mais tarde no dia seguinte (isso é uma roubada). Pode até dormir mais tarde, mais terá que cumprir o horário comercial.

    2– Tem gente que diz: “vou dar um pulinho ali e já volto”. Quando voltou, perdeu o prazo! Pela manhã não precisará caprichar na apresentação pessoal, mas sempre é bom tirar o pijama (faz bem para a autoestima e ajuda a acordar).

    3– Tente ficar em um espaço reservado e explique para as pessoas que estão em casa que você está trabalhando, senão elas acharão que você está à disposição para qualquer pedido, e aí já viu… você vira “mil e uma utilidades”.

    4– Tente estabelecer uma rotina e prioridades.

    5– Você está muito propício às tentações do seu e-mail pessoal e da internet. Tente estabelecer um período para leitura, senão não vai dar certo, eu já sofri… Funciono assim: vou ler uma notícia, me interesso, abro uma, depois outra, e outra, e outra, não tem fim… uma loucura… Concentração é uma arte. Você vai encontrar o ponto, não desista!

    6– Está com sede? Já deixe uma garrafa de água bem perto, senão será um belo pretexto para se desconcentrar.

    7– Eu não sei como você lida com concentração, mas eu adoro música, por isso fiz várias playlists, e isso me ajuda muito.

    8– Cuidado se ligar a TV! Ela vai querer te seduzir a todo o momento. “Ai… aquele filme que eu tanto queria assistir” (já ouviu essa frase?).

    9– Ah, nunca deixe de almoçar, não vá direto, faça o intervalo.

    10– Fique longe da geladeira, dos salgadinhos, balinhas, docinhos, guloseimas. Tudo isso e mais, roubam a nossa concentração.

    11– Você vai sentir falta do escritório, do barulho, das pessoas. Use o Skype para matar saudades.

    12– Não consegue se concentrar em casa? Talvez o Coworking (escritório compartilhado por profissionais de várias empresas, autônomos e free lancers) seja uma alternativa pra você.

    Preparado? Então arregace as mangas e bom trabalho!

     

    Por Maria Cristina
    Consultora da Cia de Talentos

     

     

     

  • Compartilhe:
    Tags: