• 4 lições de carreira que podemos aprender com o camaleão do rock

    14 Jan 2016
  • A notícia de que David Bowie morreu na noite deste domingo (10), em decorrência das complicações de um câncer, está nos principais jornais, telejornais, nas rádios, revistas e tomou conta também das redes sociais nos últimos dias.

    Na minha timeline, vi amigos dos mais variados estilos, além de marcas e personalidades lamentando o fato. No meio de tantas postagens emocionadas, eu, que até então conhecia pouco do trabalho do Bowie, fiquei envergonhada e me vi “obrigada” a aprender mais sobre a história do camaleão do rock.

    Depois de passar por alguns blogs, assistir clips e ouvir umas músicas, comecei a entender o porquê de tamanha comoção… Temos muito a aprender com ele, até nas áreas mais improváveis! Eu, por exemplo, atuo no universo do RH e não pude deixar de perceber algumas lições a serem aprendidas:

    1) Tenha um propósito!

    “Suponho que para mim, como um artista, não queria só expressar meu trabalho. Queria mesmo, mais do que tudo, contribuir de alguma forma para a cultura em que eu estava inserido.”

    Não foi à toa que Bowie superou as dificuldades impostas pela doença para concluir seu último álbum e só morreu depois que conseguiu fazer isso. Ele tinha um propósito! Que o motivava apesar de tudo. Quando encontramos o nosso propósito, fica mais fácil lidar com as pressões do dia a dia de trabalho. Nos tornamos mais resilientes e capazes de chegar mais longe.

    2)      Reinventar-se é preciso!

    Durante sua carreira, Bowie demonstrou diversas faces artísticas. Passou pelo folk, hard rock, pop experimental, punk e também pelo soul. A cada novo álbum nascia um artista diferente, musical e esteticamente. Novas performances, figurinos e cenários surgiam. Mesmo com tantas mudanças, ele seguia produzindo álbuns aclamados pela crítica e muito bem aceitos pelo público.

    Um desejo: que possamos levar para o nosso dia a dia no trabalho um pouco da vontade de mudança e inquietude do camaleão do rock

    3)      Para ser referência na sua área é necessário enxergar mais longe!

    “O amanhã pertence àqueles que podem escutá-lo chegando”

    Como dito por Bowie durante uma entrevista (1977), para conseguirmos sair na frente da concorrência, ditar tendências, seja no mundo dos negócios ou no artístico, é preciso estar sempre atento ao que está acontecendo ao nosso redor (analise, analise e analise!), fazer ligações entre fatos e prever cenários a curto, médio e longo prazo.

    4)      Juntos somos melhores!

    Apesar de ser um artista solo, ao longo de sua carreira, Bowie não caminhou sozinho. Um de seus grandes sucessos, a canção “Fame”, por exemplo, nasceu da parceria com John Lennon. “Under Pressure”, outro sucesso do artista, foi composto em 1981 em parceria com Freddie Mercury.

    Lembre-se desses exemplos quando estiver trabalhando em um projeto importante ou precisando de uma ideia, com certeza com ajuda você conseguirá resultados muito melhores.

    por Jéssica Rodrigues
    Analista de Mídias Sociais da Cia de Talentos

  • Compartilhe:
    Tags: