• Iniciação Científica ou Empresa Júnior: qual o melhor caminho?

    5 Oct 2015
  • “Não faças de ti um sonho a realizar. Vai. Sem caminho marcado” Cecília Meireles

    Seria muito bom se tivéssemos uma espécie de GPS que nos indicasse o tempo todo as melhores escolhas, não é mesmo?  Mas na vida isso não acontece. Ainda mais nos dias de hoje, com tanto dinamismo, mudanças e alternativas para seguir.

    Passada a angústia que é a escolha da graduação e já dentro do mundo acadêmico outras oportunidades se mostram – são as chamadas atividades extra-acadêmicas.

    Em destaque temos duas que chamam muito a atenção dos jovens hoje: ingressar em uma empresa júnior ou fazer uma iniciação científica. Ambas têm suas vantagens, desvantagens; enfim suas dores e delícias.

    Entrar em uma empresa júnior é sem dúvida uma experiência nova. Um convite para mergulhar em uma amostra dos desafios das empresas, do mundo corporativo e dos negócios. Há metas a serem cumpridas e responsabilidades a serem assumidas com pares e clientes. O jovem tem um cargo dentro da instituição e será cobrado para entregar determinados projetos – alguns estratégicos; outros mais operacionais. Antes disto, o universitário deverá passar por um processo seletivo, geralmente bastante concorrido.  Sem dúvida é uma ótima oportunidade de colocar em prática o que aprendeu na teoria.

    Já no caso da iniciação científica, o graduando deixa de ser um mero receptor de informações técnicas para ser um agente gerador de conhecimento, através de pesquisa. E isso é muito bom para se especializar em um determinado tema. Geralmente, o processo seletivo para se conseguir uma bolsa não é tão concorrido, mas requer trabalho. Em alguns casos é necessário apresentar um projeto, uma linha de pesquisa que será submetida à avaliação etc.

    Acho que não existe caminho certo ou errado, ou cem por cento certo e cem por cento errado. Para quem busca a excelência técnica em determinado assunto talvez a iniciação científica seja o melhor caminho. As empresas também estão atentas a isso. A carreira em “Y” valoriza quem se torna referência técnica.  E para quem busca a carreira acadêmica este pode ser um ótimo início.

    Já aqueles que buscam a carreira em uma empresa e até um repertório legal para se lançar a um desafio empreendedor e abrir o próprio negócio, ingressar em uma empresa júnior será sem dúvida uma ótimo escolha.

    Ambos os caminhos exigirão dedicação, responsabilidade, pontualidade, comprometimento e muuuuita paciência. Toda experiência é válida e vai te enriquecer como pessoa, porque estes aprendizados, uma vez adquiridos, vão te preparar tanto para a vida pessoal como para a profissional.

    E saiba que o melhor GPS que você poderá ter na vida é fazer aquilo que você ama fazer e que te faz brilhar o olho !

    por Márcio Vinycius
    Consultor da Cia de Talentos

     

    Leia também: Estágio ou Iniciação Científica?

     

     

     

  • Compartilhe:
    Tags: