• Como escolher em qual área do meu curso irei atuar?

    15 Apr 2015
  • Durante a etapa de entrevista, nos processos seletivos de jovens talentos, ouço muito a frase: “não sei ainda qual área devo seguir, pois gostaria de experimentar várias coisas”.

    Esse é um anseio legítimo. Porque, por trás dele, há o medo de se arrepender, de deixar passar alguma coisa. Por isso a necessidade de experimentar tudo para tomar uma decisão assertiva.

    Além disso, há a vontade de experimentar diversos papéis para saber em quais se sente melhor ou quais atividades lhe trazem mais satisfação para realizar uma escolha com mais segurança. Sobre o jovem paira aquela terrível exigência de que precisa acertar para não perder tempo.

    Para ajudá-lo nessa tarefa, que tal pensarmos nas possibilidades de você vivenciar diferentes caminhos antes da conclusão do seu curso?

    Bem, não é preciso esperar a fase de estágio para você experimentar. É possível já se questionar a respeito desde o início da faculdade. Quer saber como?

    Pesquise as áreas possíveis dentro da sua graduação e veja quais delas despertam seu interesse;

    – Em seguida, busque informações na internet e com seus professores. Peça para conversar a respeito da área, o que é possível fazer, quais os principais desafios, quais as atividades inerentes, enfim, investigue a fundo.

    Agora, se você já está um pouco mais adiantado no seu curso, então é interessante se perguntar: “Até o momento, quais matérias eu gostei mais”? “Quais trabalhos foram mais relevantes para mim”? “Quais temas mais despertaram o meu interesse”?

    Vamos pegar, como exemplo, o curso de administração. É possível escolher entre administração de empresas, administração pública, marketing, finanças ou recursos humanos, só para citar as principais possibilidades.

    Alguma dessas áreas será mais atrativa e outras não, de acordo com as suas características. Nesse caso, eleja as áreas que você acredita que gosta mais e se aprofunde nelas. Algumas dicas são: ler livros e artigos de referência na área (peça indicação aos professores), conversar com profissionais que atuem nas áreas do seu interesse e assistir aulas como ouvinte.

    Após eleger alguns caminhos, busque experiências que sejam concernentes a sua escolha: vale ser monitor da disciplina, fazer iniciação científica, participar da Empresa Junior, organizar a Semana Acadêmica do seu curso, montar um grupo de estudos, fazer um estágio de férias, participar de workshops ou palestras com profissionais do mercado etc.

    Enfim, qualquer experiência é válida para descobrir o que tem mais a ver com você e o que te motiva a ir além.

    Algumas competências esperadas pelo mercado você já lapidará nessa busca. Uma delas é a proatividade.

    Buscar quais áreas têm mais a ver com você ou novas experiências que lhe agreguem valor e conhecimento é um indício de que você não espera que as coisas simplesmente aconteçam ou caiam do céu.

    Agora se você não se preocupar com isso e somente correr atrás do prejuízo ao se formar, bem, isso também mostrará um pouco sobre o seu perfil.

    Passar no vestibular está longe de ser o único desafio a ser enfrentado. Ah! E a faculdade nunca vai te ensinar tudo o que você precisa. Ela te dará um norte, mostrará o que existe… o resto é com você. O aprofundamento e a devida instrumentalização são por sua conta.

    Que tal começar hoje?

    por Adriana Rodrigues
    Consultora de Processos Seletivos da Cia de Talentos e Mestre em Psicologia Social

     

  • Compartilhe:
    Tags: